socialismo.

SOMOS TODOS HUMANOS!! Movimento Negro Socialista (MNS)

O racismo é uma constante e alguns casos ao se tornarem públicos causam reações múltiplas da sociedade. O último caso que ganhou destaque na mídia aconteceu no jogo entre Villareal e Barcelona pelo campeonato espanhol no dia 27 de abril deste ano.

Tags: 

Onde mora o racismo?

No último dia 22 de abril, no meio de mais um tiroteio entre a polícia militar do Rio de Janeiro e supostos traficantes mais um trabalhador perde a vida. Esta situação que já está se tornando rotina na cidade maravilhosa, desta vez a vítima era dançarino de um programa da rede Globo e mais uma vez a população do morro Pavão e Pavãozinho próximos à Copacabana realizaram protestos e foram duramente reprimido pela polícia militar.

Tags: 

Abaixo a repressão: Condenação imediata dos PMs que mataram Claudia da Silva Ferreira!

O poder repressivo utilizado para oprimir a classe trabalhadora em todo país, especialmente seu extrato mais sofrido- os trabalhadores negros e a juventude, cada vez mais expressa a degeneração do sistema capitalista reproduzindo a violência e a barbárie humana. A morte no último domingo da faxineira Cláudia da Silva Ferreira de 38 anos que saiu de casa para comprar pão aos 4 filhos e foi baleada em um tiroteio no Morro da Congonha, depois torturada e arrastada pela Polícia Militar é uma demonstração do papel que assume o poder repressivo no capitalismo.

Tags: 

Abaixo o racismo: Tinga estamos com você!

O racismo esteve novamente presente na Copa Libertadores no jogo o Real Garcilaso  contra o Cruzeiro. Enquanto o jogador Tinga do Cruzeiro fazia suas jogadas, fãs do Real Garcilaso reproduziam som de macacos. Não é a primeira manifestação de racismo nos campos.O Cruzeiro entrou com recurso contra a equipe peruana que poderá cair fora da libertadores.

Tags: 

UMA CRÍTICA MARXISTA DA PROPOSTA DAS COTAS RACIAIS

Por meio da crítica a um artigo escrito por Valerio Arcary – “Por quê as cotas são uma proposta mais igualitarista que a eqüidade meritocrática?” –  esse texto procura explicar que a proposta das cotas raciais é contrária aos interesses de todos os jovens e trabalhadores brasileiros em sua luta pela emancipação social e, consequentemente, em sua luta pelo socialismo. Essa proposta, em vez de contribuir para combater o racismo, produz o efeito inverso: reforça o racismo como instrumento político de opressão da classe capitalista contra toda a classe trabalhadora.

Tags: 

Subscrever RSS - socialismo.