movimento negro

Divisões Perigosas: Nota do Movimento Negro Socialista (MNS) contra proposta de cotas raciais em Joinville

         O debate sobre cotas raciais se pauta com maior intensidade em Joinville após a proposição do PL 101/2014 do Vereador Bento/PT. Entretanto, essa proposta, assim como o Estatuto de Igualdade Racial aprovado pelo Congresso Nacional, resgata o conceito de raças que já serviu como instrumento de divisão e morte de trabalhadores e jovens negros em todo mundo.

Tags: 

SOMOS TODOS HUMANOS!! Movimento Negro Socialista (MNS)

O racismo é uma constante e alguns casos ao se tornarem públicos causam reações múltiplas da sociedade. O último caso que ganhou destaque na mídia aconteceu no jogo entre Villareal e Barcelona pelo campeonato espanhol no dia 27 de abril deste ano.

Tags: 

20 anos do Massacre em Ruanda: A divisão racial que sangrou a história

Após 20 anos do massacre em Ruanda, na África, que exterminou 1 milhão de pessoas em seis semanas de genocídio amparado pelo Estado, as políticas racialistas ainda são utilizadas como instrumento de divisão dos povos. A trágica matança foi consequência da dominação capitalista do imperialismo belga sobre Ruanda, que impôs a partir de alegadas diferenças físicas entre os Tutsis e os Hutus (mas que realmente são inexistentes), uma política de diferença "racial", "étnica", criando e desenvolvendo um ódio racial entre uma população que históricamente tem uma origem comum, os banyaruandas.

Tags: 

UMA CRÍTICA MARXISTA DA PROPOSTA DAS COTAS RACIAIS

Por meio da crítica a um artigo escrito por Valerio Arcary – “Por quê as cotas são uma proposta mais igualitarista que a eqüidade meritocrática?” –  esse texto procura explicar que a proposta das cotas raciais é contrária aos interesses de todos os jovens e trabalhadores brasileiros em sua luta pela emancipação social e, consequentemente, em sua luta pelo socialismo. Essa proposta, em vez de contribuir para combater o racismo, produz o efeito inverso: reforça o racismo como instrumento político de opressão da classe capitalista contra toda a classe trabalhadora.

Tags: 

Declaração do Movimento Negro Socialista: Contra a repressão, o racismo e a segregação! Por espaços públicos de cultura e lazer para toda a juventude!

Nos últimos dias as ações da justiça burguesa que proibiram os ‘rolezinhos’ nos shoppings de São Paulo retrataram como o sistema capitalista promove o racismo e a violência para dividir e criminalizar a juventude. Cenas (já muito assistidas) de abusos policiais, com jovens expulsos a tapas e detidos sem quaisquer motivos, além de desmascarar o preconceito e a discriminação, explicitaram que, para a burguesia, a defesa da propriedade privada está além de qualquer direito ‘pintado’ nos quadros da democracia.

Tags: 

Subscrever RSS - movimento negro